sexta-feira, 17 de outubro de 2008


















"Não saberia cultuar as flores, se não tivesse aprendido a amar, te amando;
Não saberia apreciar o canto dos passarinhos,
A beleza do amanhecer, o solene repouso dos corpos a mercê do amor feito,
A beleza do orvalho beijando a flor, se não tivesse aprendido contigo
A ver o universo através da beleza da tua alma;

Pouco compreenderia o valor da amizade, se não desfrutasse da tua;
E quão pouco me amaria se não te amasse!"

(José Valdir Pereira)

Um comentário:

O poeta e escritor disse...

Ah, que beleza!
Assim, é que a carne e a alma se acolhem no aconchego da entrega...
Quando, sem que peça, o amor acontece e tem-se o tempo e o espaço do amor...