quarta-feira, 16 de julho de 2008

















MENOS TENHO A ESPERAR, SE SEI QUE VENS...

Não me deixes pensar que estás longe quando a saudade chegar;
Se te alcançar com os braços, com certeza dar-te-ei deliciosos beijos!
Já sentiste um beijo sem beijar?
É quando, sem beijos, beija-se nos abraços!
Já amaste sem amar?
É quando nos deitamos em sonho e beijamos sem beijar!
E quanto tempo dura um amor sem beijos, sem amar daquele jeito?
O tempo que deve durar!
O desejo, o ensejo,
A quimera de em algum tempo atirar-se nos braços e nos beijos
Da amada são a alegria de hoje e a esperança no amanhã!

É próprio de quem ama a entrega, mesmo tendo que esperar!
E então, de quimera em quimera, ela por ele, ele por ela,
Hão de um Dia se amar por mais, muito mais que o tempo,
Daquele tempo que souberam esperar!

(José Valdir Pereira)

Um comentário:

Rosane... disse...

Agora entendi porque vc gostas do meu poema..."Quando voce chegar"...

Ele é um complemento do seu..."menos tenho a esperar...sei que vens..."

Tá lindo teu blog...
Mas o endereço não estava lá...rs